Muito prazer…

Vassouras, 08 de Março de 2010

Eu sou o vento que vaga sem rumo;
Sou a água que corre violenta;
Sou o chão que te leva a morte…
Muito prazer…
Sou a solidão
Era aquela que caminhava sozinha
seguindo as sombras de restos comuns.
Mas agora me tornei algo mais…
Eu sou o vento que sopra seu rosto;
Sou a água que sacia sua sede;
Sou o chão que te tornas real…
Muito prazer…
Eu sou o amor.
Anúncios

Vamos conversar! Deixe seu comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s